Tenho medo do mar. Não é coisa dessas que a gente carrega desde criança; lembro de já ser adulta quando percebi que não me agrada a água salgada, a sensação de formigamento depois de horas submersa, e que viajar em alto mar está completamente fora de cogitação. Tenho medo porque…


Respiro fundo — tão fundo quanto permitem os pulmões que saturei de nicotina numa juventude conturbada. Respiro fundo como quando me preparo pra sair pela minha porta em direção à sua; como quando me aproximo de você pela primeira vez em muitos dias e seu perfume me invade, arrepiando minha…


Sou, outra vez, refém das memórias. Por mais tenebrosas que sejam, continuam vivas aqui dentro, rastejando por debaixo das pedras, vivendo das migalhas das minhas vivências, lutando para não deixar de existir. …


I took the wrong toothbrush. How stupid is that.

I’ve been sharing a home — and a bathroom — with the same person for the last five fucking years, and yesterday I realized I’ve spent the last three days brushing my teeth with the wrong toothbrush. …


Por dentro sou um buraco negro;
cheio e vazio ao mesmo tempo.

Falsa, minto sentimentos confortáveis
que me deem as desculpas necessárias.

Me escondo nas sombras do meu peito
entre dor crônica e um coração partido ao meio.

Das vergonhas que carrego, todas autorais,
me perco e engano sobre as origens…


cê disse que gostava tanto de mim

mas quando o tempo passou,

quando a minha saudade apertou,

quando o amanhã chegou

cê percebeu que talvez não fosse tanto assim.

cê disse “gosto tanto de você”

porque eu te fazia rir,

porque cê pediu e eu cedi,

porque cê ouviu o que queria ouvir;

só durou até amanhecer.

cê disse “te adoro tanto”

e eu, por um instante, acreditei.

contra minha intuição, deixei

brotar um voto de confiança em ti

que eu sabia não dever.

cê nunca se despediu,

e eu fiquei ali, sem entender,

eu e a confiança que tu nunca pediu

te olhando desaparecer

como eu sempre soube que ia acontecer.


I’ve been filled up with this bile, lately. It burns my throat and makes me sick, although I have nothing to spit, nothing to vomit. I don’t know how to tell myself that those thoughts are no good. And trust me, they are not. I don’t like these things I’ve…


“Você é uma pessoa incrível.” A frase em si é vazia, sei que podemos concordar. Quando ditas foram palavras cheias de boas intenções, eu não seria mal caráter a ponto de negar até isso. O problema é a lacuna.

Há um grande porém que segue frases de efeito proferidas sozinhas…


acordei de um pesadelo.

deitados na cama,

luz dos sol rasgando os vidros.

você, emaranhado em meu cabelo

murmurando no meu beijo;

meus dedos enroscados

nos pelos do teu peito;

o tempo congelado.

meu coração, um abraço:

quente, valente,

e tragicamente

escasso.

teus olhos abriram os meus,

sua boca espelhando meu sorriso,

e em tempo de ouvir

sua rouquidão fazer sentido,

acordo.

lágrimas tumultuam meus olhos.

pesadelo apenas sonhar

com o que se quer ter vivido.


“Merry Go Round” by Emmy Lou Packard, c. 1955

De branco para branco

Caros amigos brancos,

precisamos conversar. Tem algumas coisas que eu — uma mulher branca — aprendi sobre racismo e quero compartilhar com vocês.

Primeiro, vamos lembrar que não nos cabe definir o que é ou o que não é racismo; nos cabe ter empatia, estudar história, ler relatos, respirar fundo…

bárbara stecca

I feel bad about feeling bad.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store